Greve

A pergunta é facilmente respondida. Basta olhar as imagens e ver quem perdeu. Basta perguntar aos milhares de desempregados ou daqueles que perderam o dia na folha de pagamento.

Os ônibus pararam. Quem perdeu? O empresário que tem seu carrão com ar condicionado, o deputado que não anda de ônibus, o sindicato que chova ou faça sol ganha o dinheiro de milhares de trabalhadores sem fazer nada, ou o funcionário que teve que pegar “piratas” ou pedir carona pro vizinho ( empresário, professor, advogado, etc.)?

Greve1Sabem quando o nosso país vai prá frente e se desenvolver? Quando o povo parar de ser “massa de manobra” de interesse maiores. Dos “grandes”. Os sindicatos, que controlam alguns políticos, ou alguns políticos que controlam os sindicatos, nunca saberemos a verdade. É a esses que interessa a “greve geral”. Que na realidade foi uma manifestação de poucos. Alguns, aqueles que ganham mais, aproveitaram para prolongar um pouco mais o “feriadão” e viajar. Greve2Aliás, a grande maioria fez isso. Nem pisou em manifestações, arrumou as malas e foi viajar.

Nossa grande manifestação não está em quebrar bens públicos. O governo não está nem aí, afinal quem quebra está quebrando seu próprio bem, pago com seu dinheiro. É a mesma coisa de quebrar a televisão de sua casa. Quem vai pagar por outra. Para o governo é simples como água, quebrou compra outro.

Observem as camisetas. Quem são os lideres e organizadores das manifestações? Quem ganha votos e dinheiro com isso? E com o dinheiro de quem é feito o movimento? Se os trabalhadores não dessem seu dinheiro para os sindicatos eles existiriam?

Observem as camisetas. Quem são os lideres e organizadores das manifestações? Quem ganha votos e dinheiro com isso? E com o dinheiro de quem é feito o movimento? Se os trabalhadores não dessem seu dinheiro para os sindicatos eles existiriam?

Nossa grande manifestação não está em ir às ruas apanhar da polícia. Alguém chegou perto do presidente Temer? Quem levou pancada nas ruas foram os pobres “comandados” pelos poderosos.

Nossa grande manifestação está nas urnas. Em aprendermos a votar. Em aprendermos a escolher. Ou até em não votar ou escolher ninguém. Já imaginou no momento da apuração nas urnas 100% da Câmara dos Deputados ser renovada? Ou 100% da Câmara Legislativa ser renovada? Ou nosso vizinho, pobre e sem recurso para fazer campanha, se tornar o presidente da República? Ou ainda, 100% da população compareceu às urnas mas não termos nenhum voto computado?

Inédito, parece irreal, mas é possível. Basta prestar mais atenção. Abrir os olhos da inteligência, da razão e da lógica que isso se torna possível.

Sabem qual o pensamento dos políticos a respeito de campanhas eleitorais? “ Eleição se ganha nos três últimos meses. Visitamos as “lideranças”, pagamos e deixamos o resto por conta “delas”. Tá no “papo”. E infelizmente, isso é a grande verdade atual. No país temos grandes corruptos. A começar pelo povo, que não pensa no coletivo e corrompe e é corrompido pelos políticos que querem combater.