lideranças da QNR como, Domeci, Elza Abadia e Sabino, agradeceram ao governador e a deputada Luzia de Paula pelos investimentos no desenvolvimentos da região

A casa própria é uma luta  travada  diariamente, por milhares de pessoas no Brasil. Poucos governos se preocuparam com esse problema. No Distrito Federal, planejado para receber poucos habitantes, esse problema se tornou grave ao longo dos anos, já que se tornou um estado super habitado  em poucos anos. Áreas foram sendo invadidas e transformadas em cidades como é o caso do Sol Nascente, QNQ, QNR etc, que deixaram de ser pequenos bairros para se tornarem cidades.

O governador Rodrigo Rollemberg em sua campanha prometeu que iria regularizar as casas destes locais.  Está cumprindo a promessa. Já entregou mais de 27 mil escrituras em seu governo. E prometeu que vai continuar regularizando.

Esta manhã, foram entregues  80 escrituras no Sol Nascente e 356 da QNR.

Neusa de Souza, de 51 anos, mora há uma década no Trecho 1 do Sol Nascente. Na manhã desta sexta-feira (16), ela conta que viu uma nova fase da vida começar. “Isso representa tudo o que eu mais desejava. A realidade daqui é outra. Acabou o barro, a terra. Temos mais dignidade”, disse Neusa, sobre as melhorias de infraestrutura que têm sido feitas no local nos últimos dois anos e meio.

Segundo o governador Rodrigo Rollemberg, que sempre faz questão de estar presente às entregas de escrituras, a meta é beneficiar 63 mil famílias até o fim da gestão.

“Estamos entregando escrituras que vão garantir a segurança jurídica para que, em uma cidade com infraestrutura, toda asfaltada, com escola e unidade básica de saúde, vocês tenham a casa que é de vocês”, enfatizou o governador.

Para o secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade, as entregas marcam a realização de um sonho dos moradores. “A escritura coroa todo o processo de ocupação e luta. Não estamos fazendo um favor, mas cumprindo um direito de vocês”, disse.

Vanderley Abrantes, de 50 anos, foi o primeiro a pegar o documento na QNR. Ele esperava pelo momento desde 1998. “Agora teremos uma vida mais tranquila. Tínhamos muito medo por não termos segurança jurídica.” O autônomo vive no local com a esposa e dois filhos. Regularização fundiária faz parte do Habita Brasília

A escritura, oferecida de forma gratuita para famílias com renda de até três salários mínimos, agora é emitida na Companhia de Desenvolvimento