Os alunos, aqui com o professor Francisco Amado, pessoas especiais que buscam conhecimento para melhorar o atendimento em seu trabalho

O curso da Egov, Promoção de Igualdade Racial e Enfrentamento ao Racismo, certificou mais uma turma, na verdade a segunda, nesta modalidade.

O curso trouxe aos participantes discussões sobre racismo, preconceito e a desigualdade racial. Mostrou o racismo institucional e trouxe uma luz sobre o assunto dentro da lei. Os alunos, professores, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, entre outros, debateram os diversos temas.

Quando falamos em escola, sempre nos vem à mente local para aprender, receber testes, ser aprovado ou reprovado. Nunca se pensa uma escola diferente. Em se tratando de escola do governo então, se pensa bem pior. Até porque é uma escola para servidores públicos. Quando se adentra à EGOV – Escola de Governo, as coisas são bem diferentes. Alunos e professores  trocam aprendizado, debatem, aprendem e ensinam-se mutuamente. A avaliação não é para aprovar ou reprovar e sim para melhorar a qualidade dos cursos.

Da recepção dos alunos aos espaços a escola nada deixa a desejar. A turma, de excelente qualidade, demonstrou interesse e conhecimento e o desejo de ser um farol dando continuidade e multiplicando o aprendizado no enfrentamento à desigualdade racial. Os instrutores, que fazem questão de não ser chamados de professores, apesar de doutores no conhecimento da área, pois tem domínio de cada módulo ministrado, estando preparados para ministrar aulas em qualquer universidade do mundo.

Disque racismo: 156 – opção 7

Boletim de ocorrência da delegacia – DECRIM